Escute minhas músicas no player abaixo!


quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Mais e Mais. Terra à Vista!...

Faz tempo que não escrevo... Vamos lá!

"Na mais pura verdade, abaixo tem várias notas descrevendo distintos
momentos nos últimos 3 meses de gravação... Segurei e juntei tudo em uma postagem"

Qualquer tontura ao ler, não se espante...=)

No trecho abaixo foi bem depois que compus um solo para Você e algo mais:

" ...Bom, tenho motivo para estar feliz, a pouco tempo compus o solo da Você e Algo Mais Ficou muito legal!!... Fiquei muito feliz com o resultado...

Sei lá, a inspiração para este disco é uma reunião do melhor de mim... Inexplicável!

O Solo vai do Blues de raiz, passa pelo Rock'n'Roll, desepeja numa bossa e acaba no meio do Jazz....Num piscar de olhos!..." É tudo de coração. Simples de coração...


---
Notas de atualizações!!

"...Acabei em partes a História do Retrovisor! Agora, com a chegada do meu violino, estudarei e farei todos arranjos que estão na minha cabeça para música... Outro dia me veio uma parte até mais orquestrada com umas batidas de frevo..."

---

Experiência interessante... Resposta de amigos em relação a entrevista da Rádio Educativa me fez sacar mais coisas!

"... Engraçado, minha amiga Isa me mandou uma msg, parabenizando a entrevista da Rádio Educativa e escreveu "Gostei do que vc falou do Terra à Vista". Daí criei mais 1 significado para o título do meu disco. Agora são ...1000!

Recapitulando os dois primeiros!
1 - Terra à Vista, dá esta impressão de chegada, de ser o primeiro...

2 - Terra à Vista é uma brincadeira em cima do que o pessoal fala quando me vê tocar. Por eu tocar tudo ao mesmo tempo, falam que não sou deste planeta. Então seria minha chegada ao planeta. É de certa forma, uma homenagem ao Homem
Banda!













E agora!
(Daí pensei...Lendo a msg da Isa... À Vista? Está a venda?)

3 - Terra à vista traduziria as críticas ambientais que defendo e tem nas letras do disco.
Terra à vista seria uma relação a este domínio que o homem tem a natureza, o abuso... Em achar que pode ser dono de
tudo. Aliado a isso, o desrespeito em achar que
tudo que está no planeta está aqui simplesmente para nos servir...
Estão vendendo a Terra. Deste ponto, fala como o homem é ganancioso por dinheiro.
Como o excesso do dinheiro destrói muita coisa...

Perdemos o tato, perdemos o contato.... A luta entre a natural necessidade biológica do ser e a vontade de vê-la como simples fornecedor de matéria-prima... Visão capitalista e urbana -
O desligamento
Escolhemos viver em cidades, nem sabemos da onde vem nossa comida, nosso sustento... Na verdade, nem sabemos o que estamos comendo...
---

Nota bem recente!!

"... No atual momento estou gravando a Outros Ares! Tem afinação diferente no violão, e tem tempos diferentes na música (3x4 e 4x4)... Muito legal.... Compus muita coisa nova.... E muita coisa que nem esperava... Ta soando muito diferente

...Adoro não ter controle da situação. Experiência boa para quem faz música.
É tudo do coração, simples de coração

Ahh! acabei de compor um arranjo de violão de nylon muito bonito pra música...""
---
Conversando com alguém ou com a gente mesmo sempre descobrimos muito. Nas férias que acabo de voltar, refleti muita coisa quando estava sozinho na praia de Santos...

O meu negócio é música, sempre foi e sempre será.... Comentei com meu amigo Pinguinha. "Descobri uma coisa que sempre soube" Falo exatamente sobre isto aqui na entrevista da rádio.
---

De hoje! (Agora pouco)

Pô, não sustentei uma coisa que disse nas primeiras postagens sobre disco. Não gravarei (totalmente) com minha Percuteira-improvisada (Criado-mudo-falante). A bateria convencional me dá uma resposta sem igual. Não tem como eu desperdiçar o que faço com este instrumento. Sério mesmo! Nunca achei que treinaria e me sentisse tão mais a vontade do que já sentia neste instrumento rítmico!

--

Hahaha... E só aquecendo os leitores... Música que é boa para ouvir, nada! hahah!

Forte e Grande Abs e Bjs
"Still my Guitar Gentle Weeps"

Um comentário:

Pinginha disse...

E não é que ele sabia mesmo?

Abração do Pingueti!