Escute minhas músicas no player abaixo!


sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Na integra, na ARede!

Aqui foi o texto que redigi para revista ARede fazer a nota na revista!

"...
Antes de tocar tudo ao mesmo tempo, eu aprendi a tocar tudo separado, e nunca tive o intuito de juntar tudo.

Na minha adolescência comecei a aprender música. Meu instrumento de estudo é o violão e o estudo até hoje. Gaita eu tive poucas aulas. Já a bateria, eu aprendi sozinho. Ouvia e reproduzia no ar! Posteriormente comecei a juntar latas, baldes, canos, tampas para estudar bateria, e pegava muitas levadas rítmicas de ouvido.
Isto foi muito importante no futuro, quero dizer, ter esta facilidade com ritmo.

Eu comecei a tocar tudo ao mesmo tempo dentro de uma banda (a última que eu formei). Esta banda só tinha violão e teclas e carecia de outros instrumentos (bateria e baixo). Logo na primeira apresentação, eu juntei uma meia-lua em um pé, violão e gaita. Era difícil conciliar tudo no começo ao mesmo tempo, e tudo era bem mais simples. Depois adicionei um bumbo (no outro pé) e aos poucos, como tinha outros instrumentos na banda, me possibilitava tocar tambores (percussão em geral) e voltar pro violão na mesma música. Com o tempo, isto se aprimorou e conseguia fazer em menor tempo.

Depois só foi evoluindo a capacidade, e hoje, uso um chimbal além da da meia-lua no pé direito e até um prato de ataque. Hoje me sinto ao vontade em tocar vários ritmos e mudar levadas das músicas, conseguindo ter uma pluraridade de opções.

O projeto solo, começou há 1 ano e dois meses (Junho de 2008) quando eu tive a oportunidade de tocar numa padaria. Com isto, a banda foi parando e fui investindo no meu trabalho solo. Foi uma série de fatores para que hoje eu conseguisse viver da música ... Foi uma série de opções, dentro de uma delas muita dedicação, que hoje fico feliz em dizer que está dando certo. Outro fator importante, por exemplo, foi eu entrar no coral da PUC-Campinas em 2005, que me capacitou a cantar...

Agora a história do Software Livre!

Meu irmão é Cientista da Computação e ele que me apresentou este mundo. Aqui em casa a gente só mexe com Linux. Sou um artista independente (algo que acredito muito) e acho que a arte independente e software livre devem andar juntas, pois lutam com um ideal muito próximo. É o acesso a cultura e de você ter opções no que usar, e viver num mundo onde existe a preocupação do cooperativismo. Algo que as pessoas se esquecem hoje, nesta corrida selvagem.
Um artista independente, só é totalmente independente se utiliza software livre.
É um luta que este dois lados devem se unir. No ultimo FISL, o Teatro Mágico fez uma oficina sobre música livre e arte independente. É por aí que coisas tem que começar acontecer.

Estou gravando meu primeiro disco solo de forma independente e totalmente em Software Livre.

É importante dizer que eu consigo produzir toda minha arte (aúdio e vídeo) com uma qualidade excelente. O software livre as vezes não é lembrado com potencial em multimídia, portanto é importante destacar esta qualidade! Quero dizer, você não enfrenta nenhum problema como artista em produzir seu material.

Abraços!
..."

Um comentário:

Chel disse...

mto boa a matéria!
não me canso de "ouvir" a sua história......
sucesso, sempre!
um beijão
Rachel